Jorge Aragão: Emoções e Superação – A Incrível Jornada do Cantor no Combate ao Câncer, com Companhia Inestimável das Filhas e Esposa

20230721-jorge_aragao_wowebno_widexl

Resumo:

  1. Jorge Aragão vence câncer após quimioterapia e retorna aos palcos em emocionante volta.
  2. Cantor sambista, 74 anos, teve apoio constante das filhas e esposa durante tratamento.
  3. Fundador do grupo Fundo de Quintal, ele emocionou multidões com seu retorno.
  4. Família unida: filhas revezaram cuidados e esposa também foi pilar crucial.
  5. Canções ecoaram até no hospital, mostrando força e otimismo de Aragão.
  6. Tânia, filha do cantor, destaca amor e superação em tempos difíceis.
  7. Jorge Aragão: um ícone musical que enfrentou a batalha do câncer com bravura.

Jorge Aragão recorda a companhia das filhas e esposa durante o processo de tratamento contra o câncer no hospital: ‘Precisava olhar ao lado e ver alguém’

O artista realizou duas sessões de quimioterapia para combater o linfoma não-Hodgkin e já retornou aos palcos.

O vocalista Jorge Aragão retomou suas apresentações há um pouco mais de uma semana após descobrir um câncer há um mês e já ter iniciado o tratamento. Com 74 anos de idade, o intérprete de samba chegou a ficar hospitalizado para passar por duas sessões de quimioterapia, mas após o término do tratamento, recebeu autorização dos médicos para retomar o trabalho.

Como um dos fundadores do conjunto musical Fundo de Quintal, um dos grupos de samba mais importantes da história do país, ele retomou suas apresentações no dia 6 de agosto, em um evento lotado onde foi ovacionado. E ele se emocionou ao recordar que, para voltar a fazer o que ama, contou com a companhia das filhas Tânia e Vânia durante todos os dias do tratamento para sua recuperação.

“As duas, minha esposa também, elas precisavam se revezar. Porque elas perceberam que naquele momento, eu mesmo não seria capaz. Eu tinha que olhar para o lado e ver alguém, isso era necessário”, reconheceu.


Tânia, filha do cantor, também não pôde conter a emoção ao descrever a situação que a família enfrentou ao cuidar do músico.

“É extremamente difícil passar por essa situação, observar alguém que amamos sentindo dor, testemunhar alguém que amamos lutando para ficar bem, estar presente ao nosso lado. Ele sempre foi nosso super-herói, ele é nosso super-herói, mas agora sabemos que é o nosso momento de cuidar dele”, disse.

Jorge cantou trechos de uma de suas canções para destacar a presença das filhas ao seu lado durante o tratamento no hospital.

“Cuida bem do amor, do meu perdão e das meninas,
Deixa o céu no chão e Deus por perto,
Quando se tem paz está tudo certo…”

Tânia relembra que Jorge, que recebeu a recomendação médica para continuar cantando, fazia isso até mesmo para as enfermeiras do hospital.

“Ele até cantava para as enfermeiras, passava por uma maca e ficava cantarolando”, disse com um sorriso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *