Metamorfose Extrema: Francês Desafia Limites para Se Tornar um ‘Alien Negro’ e Encontra Desafios Surpreendentes

alien-negro

Indivíduo passa por alterações corporais extremas com o intuito de se metamorfosear em um “ser extraterrestre”

Resumo:

  1. Francês busca virar “alien negro” via modificações extremas.
  2. Modificações incluem remoção de orelhas, nariz e dedos.
  3. Loffredo acredita que aparência atual melhora autoconfiança.
  4. Enfrenta barreiras de emprego devido a estigma das modificações.
  5. Revela lutas diárias contra falta de compreensão das pessoas.
  6. Próximas transformações corporais ambiciosas planejadas.
  7. Sonho e perseverança moldam busca de identidade única.

Um cidadão francês revela que as pessoas o evitam e admite enfrentar obstáculos para obter emprego

Quem não traz consigo uma aspiração na vida e a acalenta diariamente, almejando convertê-la em realidade? Muitos indivíduos anseiam por atingir uma ocupação vantajosa, explorar aquele país que há muito desejaram ou até mesmo participar do espetáculo do seu artista preferido.

Para o francês Anthony Loffredo, a ambição que conduz sua vida talvez seja categorizada como “inusual” para a maioria das pessoas. Na verdade, o sonho desse homem de 33 anos é aproximar-se o máximo possível do que se poderia denominar um “extraterrestre de tonalidade escura”.

Como proprietário de uma conta no Instagram com mais de 1 milhão de seguidores intitulada “Projeto Alien Negro”, Loffredo submeteu-se a transformações corporais radicais em busca da realização de seu intento.

Ele subtraiu suas orelhas, nariz e até alguns dedos, além de afiar e tingir seus dentes de roxo, bifurcar sua língua e cobrir seu corpo com tatuagens.

Em um podcast do México, denominado Club 113, o cidadão francês declara que, antes das modificações, sentia-se “deslocado em seu próprio corpo”. Ele argumenta que sua aparência atual proporciona às pessoas um sentimento maior de “autoconfiança” com relação a seus próprios corpos.

Anthony também partilhou que o processo cirúrgico teve início há sete anos e, agora, transformou-se em uma compulsão. Ele afirma que, desde a adolescência, nutria um fascínio por “mutações e metamorfoses”.

Contratempos na busca pela aceitação

Ainda que experimente contentamento com sua aparência, o homem francês lamenta a escassez de oportunidades de trabalho. Para sustentar-se, trabalha intermitentemente como tatuador.

“Enfrento dificuldades para encontrar emprego. Existe um estigma considerável [associado a modificações corporais]. Isso pode trazer benefícios ao seu bem-estar, mas é importante reconhecer o lado sombrio”, admite durante o podcast.

Anthony também reconhece que enfrenta “batalhas diárias”, especialmente porque muitas pessoas não compreendem sua aspiração. “Diariamente, nos deparamos com indivíduos que não conseguem compreender e que desejam emitir julgamentos”, afirma.

Ninguém pode decifrar os pensamentos e motivações de outrem. É necessário estabelecer uma comunicação com essa pessoa em vez de julgá-la.

Anthony Loffredo

Em seu âmbito pessoal, o entusiasta das alterações corporais assegura que é simplesmente um indivíduo “comum” ao lado de sua família e amigos.

Novas metamorfoses corporais

Durante a entrevista no Club 113, Anthony compartilha que as modificações corporais ainda estão longe de concluir. Ele afirma ter implementado apenas 46% de todas as transformações corporais que planejou realizar.

Entre as próximas intervenções cirúrgicas, a mais ambiciosa consiste na remoção de uma de suas pernas.

“Estou preparado [para amputar a perna]. No entanto, é uma decisão muito complexa, pois possuo uma perna saudável e uma amputação é uma medida drástica”, explica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *