Triste Fim da Orca Lolita: 50 Anos de Luta e a Morte Antes da Liberdade

18xp-orca--lvcg-superJumbo

Resumo:

  1. Orca Lolita morre após 50 anos no Miami Seaquarium.
  2. Longa batalha de ativistas pela sua libertação.
  3. Morte atribuída a problema renal.
  4. Ela não retornou ao mar.
  5. Cetáceo tratado por equipe do aquário.
  6. Ativistas criticaram cativeiro e condições.
  7. Seaquarium fecha para homenagear Lolita.

Falece orca icônica do aquário de Miami antes de ser devolvida ao mar

Lolita viveu cinco décadas no Miami Seaquarium e gerou uma extensa disputa de ativistas pela sua libertação. Ela faleceu na sexta-feira (18).

A orca Lolita, que permaneceu por cinco décadas no Miami Seaquarium e originou uma longa luta de ativistas pela sua soltura, não teve a oportunidade de retornar ao oceano. Ela veio a óbito nesta sexta-feira (18), conforme comunicado do aquário na cidade da Flórida nas mídias sociais.

O mamífero marinho não estava bem nos últimos dois dias e estava sob os cuidados de uma equipe do aquário.

“Apesar de ter recebido o melhor tratamento médico possível, ela faleceu na tarde de hoje, devido a um problema renal, como se acredita”, divulgou o Miami Seaquarium na plataforma de mídia X, anteriormente conhecida como Twitter.

A orca Lolita foi a figura central de uma grande luta de ativistas pela sua libertação, assim como de outros animais marinhos mantidos em cativeiro em tanques de parques aquáticos nos Estados Unidos. Lolita foi capturada do oceano quando tinha apenas 4 anos, em 1970, e vendida ao Miami Seaquarium.

Ao longo dos últimos anos, o movimento em prol da sua liberdade ganhou força, culminando em março deste ano, quando a administração local anunciou planos de reintroduzir a orca ao mar, nas águas da costa do estado de Washington, nos próximos dois anos.

Lolita, com um tamanho de cerca de seis metros e um peso de 3,1 toneladas, foi capturada naquela região.

A orca rapidamente se tornou a atração principal do local, onde tinha seu próprio espetáculo.

Defensores dos direitos dos animais vinham criticando as condições do seu confinamento no aquário por anos, já que ela vivia em um tanque raso, medindo 24 metros de comprimento por 10 metros de largura.

No ano passado, a orca deixou de se apresentar para o público devido a problemas de saúde.

O Miami Seaquarium anunciou através das mídias sociais que ficaria fechado neste domingo (19) para que os funcionários pudessem “refletir sobre a vida e o legado de Lolita”, porém, não respondeu às críticas sobre as condições precárias do tanque da orca.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *